2018: Minhas expectativas

domingo, janeiro 14, 2018

Sinto até vergonha quando paro para ler meu primeiro post do ano passado. Coloquei apenas 12 resoluções, e para dizer a verdade, se eu cumpri 6 foi muito. Não vou criar desculpas nesse post, já que eu poderia (sim) ter cumprido mais algumas metas mesmo com a loucura dos últimos 6 meses, mas não fui muito disciplinada e dedicada – eu admito.
Mas longe de nós ficar vivendo de desculpa e remorso pelas coisas que não fizemos e vamos, assim como tudo, começar do zero novamente. Afinal, é para isso que os ciclos servem, certo?

Neste post eu vou apenas comentar como me sinto hoje e o que eu tenho pensado a respeito de 2018  (então vai ser meio curto, já que eu não tenho uma ideia muito consistente do que virá por aí).
Parece meio depressivo, e talvez eu até esteja num estado meio monótono e fastidioso e acho que essa é a primeira vez que admito isso para mim mesma. Eu não vou mentir para mim ou ninguém e dizer que está tudo bem, não vou assumir uma postura de falsa alegria e positividade assim como todos fazem no começo do ano. Mas eu também, como boa filha e guerreira, me recuso a admitir a derrota. Então estou aqui para dizer para mim mesma, nesse meu primeiro post do ano, que 2018 será um ano de NOVAS TENTATIVAS.


Uma nova tentativa para:
(x) Conhecer a Deus como eu ainda não O conheci
E eu sei que Ele tem me chamado para isso (Ele tem chamado a todos nós) – talvez de uma forma diferente, não baseado numa cultura de devocional que, muitas vezes (para mim), se tornou um pouco exaustante e quase como um fardo na tentativa de tornar isso um há, mas de uma forma diferente, talvez prestando mais atenção nas coisas ao meu redor, me silenciando mais e desacelerando meus passos para que eu possa ouví-lo mais. Ainda não pensei exatamente como será meu plano de ação, mas vou continuar tentando achar uma forma mais eficaz entre nós dois.

(x) Conhecer a mim mesma
Já não sou mais quem eu era, isso é óbvio, mas ainda há coisas em mim que se manifestam e que eu nem sabia que ainda estavam lá ou que aquilo existia em mim. Sei que existem coisas que precisam ser desconstrídas e uma nova estrutura que precisa ser construída e isso andará lado a lado com o ato de conhecer a Ele melhor, já que a ideia é me tornar cada vez mais semelhante a Ele. O fato de estar morando sozinha, acho que também coincidiu para todas as coisas que estão acontecendo entre nós (eu e Deus). O fato é que eu tenho o evitado, acho que estou com medo de encarar toda essa situação e ter que começar a tomar decisões relevantes com relação ao meu futuro. (caraca, esse post está realmente me fazendo pensar sobre as coisas)

(x) Me tornar uma profissional melhor
Deus me tirou da minha antiga posição no emprego porque eu estava muito acomodada, apesar de ser uma boa posicão, e eu acho que Ele tem se acostumado em me tirar da zona de conforto, já que minha vida inteira está de ponta cabeça agora. E acho que é por isso que ando me sentindo meio estranha. Mas o fato é que preciso colocar algumas metas com relação a tirar certificações técnicas e me esforçar ainda mais para aprender novas coisas com as oportunidades que tenho tido.

(x) Fazer novos amigos e construir relacionamentos fortes
Mudanças muitas vezes vem carregadas com o medo de se sentir deslocada, e embora, eu até tenha uma boa desenvoltura para fazer primeiros contatos, eu sou péssima para mantê-los. Eu não costumo mandar mensagens, eu não costumo correr atrás e não sinto a necessidade de me envolver, sou uma "loner" e uma pessoa que prefere ser independente sempre que possível (Deus vem me tratando já faz uns bons anos) e, embora hoje eu já esteja mais acostumada, ainda não sou muito boa em me envolver com amizades profundas e, recentemente descobri que isso é uma crise psicológica, já que eu tenho medo de que me as pessoas me conheçam, comecem a ver meus defeitos e falhas e deixem de gostar de mim. Mas esse ano espero que Deus me ajude a quebrar isso.

(x) Deixar de ser ansiosa pelo meu futuro
Parece até meio místico falar sobre isso, mas tenho muito medo a respeito do meu futuro. Eu tenho várias palavras proféticas a respeito disso e eu sei que ainda tenho uma "bela" jornada, e muitas vezes, eu penso em como tudo isso vai ser difícil e penso em desistir e levar uma vida medíocre (não vou mentir) – as coisas parecem muito difíceis de serem conquistadas e ao invés disso me motivar, eu já logo quero jogar tudo pro alto. Mas esse ano eu vou parar de ser tão ansiosa e ficar pensando no futuro e começar a pensar mais no HOJE e sobre o que eu posso fazer HOJE para estar mais perto do meu destino/meta.

Consigo pensar em mais algumas coisas, mas eu acho que vou parar por aqui, por enquanto.
Se nós estabelecermos bem as bases para esse ano, eu sei que vou conseguir ajustar minhas lentes novamente e superar esse período de monotonia e de novos desafios.
Então é isso, vou arregaçar minhas mangas e começar a trabalhar em um plano de ação e depois conto para vocês como tudo isso vai caminhar. Orem por mim :)

Quais novos começos ou novas tentativas você está esperando nesse ano e como vocês vão conseguir ver isso se tornando realidade?

Nós podemos nos mover em expectativa porque Deus nos colocou em um lugar que gera e nos garante confiança. Ele nos colocou em Jesus. A esperança é a expectativa que nos leva a sermos confiantes em nosso pensar, em ter uma uma fé que avança e ter o prazer de se alegrar em Deus antes dos fatos ocorrerem, mesmo sob circunstâncias obscuras. Essa é a Verdade que tenho repetido para mim todos os dias.




Pode ser que você também goste:

0 comentários