Salto de Fé

segunda-feira, agosto 14, 2017

Olá!
Essa que vos escreve é a autora do blog - to vivinha, gente! hahaha, faz tempo que não apareço por aqui, mas estou morrendo de saudades de vocês e quero atualizá-los de algumas coisas que aconteceram nesses últimos meses...

Eu queria ter tido tempo de fazer tudo que eu me prôpus, me afastei do blog com a intenção de reformulá-lo, mas não consegui por conta da loucura que tem sido minha vida ultimamente.
Mudanças, reformas, corre pra lá, muda pra cá... pensamentos, ideias, conceitos desfeitos, uma nova mentalidade sendo formada. Muitas coisas para um dia com apenas 24 horas - claro que preciso do meu descanso, então aproveitei esse tempo off pra descansar em Deus e curtir todo esse nível novo de amadurecimento de Cristo em mim.

Se eu tivesse a certeza da direção que devo seguir, minha  jornada seria definitivamente muito confortável. Um manual com todas as instruções, me dizendo exatamente o que fazer, para onde ir e como fazer tornaria tudo muito mais simples. Óbvio que eu quero saber aonde estou indo! Todos nós queremos!

Uma coisa que tenho aprendido ultimamente é: calar a minha boca. Parei de clamar e chorar para Deus em busca de um sinal, coluna de fogo ou uma nuvem para me guiar.
Nós pedimos sinais para confirmar nosso propósito, nossas decisões, que direção devemos tomar... E com razão. A vida é tão confusa. As vezes a Voz correta fica no volume baixo no meio de tantas outras vozes, tantos outros "sinais" nos mostrando a direção ao nosso redor. Não é difícil entender porque muitas vezes me encontro com as mãos tampando os ouvidos, olhos fechados e gritando desesperada, clamando por uma direção:

APENAS
ME
MOSTRA
O
QUE
FAZER
DEUS!

Uma das perguntas que tenho me feito frequentemente é "como eu posso saber se... ?" e eu tenho aprendido que a resposta que se encaixa para esse questionamento é "será que eu consigo sempre saber?"
A fé é o que está entre o SABER e o NÃO SABER. Paradoxo universal. É como se segurássemos em uma mão o 'saber' e na outra mão o 'não saber', porém ambas só conseguem funcionar juntas. "Eu sei que tem algo a mais aqui, mais do que eu sei então eu vou persistir eu vou buscar até encontrar." Você segura o que você acha que sabe em uma mão e na outra você tem a plena certeza de que será surpreendido, que irá aprender, que irá crescer.

Mesmo que muitas vezes não enxerguemos o sinal que procuramos, nos deparamos com pequenas dicas e sugestões Dele ao longo do caminho. Existe um provérbio espanhol que diz "se hace camino al andar" (o caminho é feito enquanto caminho).
Estamos esperando que Ele nos fale o que fazer o tempo todo, quando o Espírito apenas quer que coloquemos um pé na frente do outro. E assim, meus amigos, é quando decidimos que caminho seguir - Aprendemos o caminho andando por ele, não apenas colecionando sinais antes de começarmos a jornada.

Não é comum hoje em dia vermos pombas com ramos de oliveira na boca, voando nas nossas janelas como um sinal de que podemos sair de casa. Nós apenas descobrimos isso quando abrirmos a porta e colocamos os pés para fora de casa para viver o dia. Aparentemente parece algo natural, mas sair da nossa zona de conforto para muitos de nós é assustador!

Ultimamente, mais frequentemente do que eu gostaria, quando eu pergunto pra Deus o que eu devo fazer, é quase como se ele me respondesse "o que você acha?"
Sejamos francos: O Espírito Dele vive em mim. Eu inspiro e expiro essa Verdade em mim todos os dias. Meu coração está aberto, alerta e desperto para as posssibilidades da Presença Dele. Ele fez sua morada em meus ossos. Então, acredito que talvez esteja na hora de mudar minha mentalidade de insegurança... Afinal, estamos mais integrados com o Espírito do que podemos imaginar.

Eu sei que pedir por sinais é uma forma genuína de saber com 100% de cerrteza que vamos fazer a coisa certa, mas as vezes acho que uma apatia pode sorrateiramente entrar nisso - em forma de ter insegurança sempre, ou aquela velha mania de tentar achar alguém para tomar as decisões mais dificeis por nós apenas para não correr o risco de errar por se tratar de algo muito dificil ou muito arriscado.
Um pedido por um sinal é o nosso medo de dar errado falando mais alto - e OK... Isso é perfeitamente normal! Afinal ninguém gosta de errar... Mas estamos no Caminho seguro e temos a graça para nos colocar de volta nos trilhos, caso necessário.

Demorei muito para entender esse lance de nova criatura em Cristo, tenho aprendido dia após dia a elevar meus pensamentos aos Dele. E não é fácil, mas me recuso a retroceder aquela mentalidade limitante que eu tinha cheia de medos e incertezas. Ele não lida com meu velho eu. Ele não quer conversar com aquela velha Natalie. Ele quer que eu me posicione como a nova criatura extraordinária que Ele me já me tornou e que eu renove minha mente dia após dia para viver a Vontade Dele.

Em uma época em que as decisões são extremamente cruciais para que o propósito Dele seja cumprido em nós, as vezes tudo que precisamos fazer é dar um salto de fé...

Tire as mãos dos seus ouvidos, abra os olhos. Respire calmamente e dê o salto... Nós vamos sendo transformados durante essa jornada e sendo moldados a viver a Vontade Dele enquanto caminhamos.




Pode ser que você também goste:

0 comentários