O que a minha ansiedade me ensinou

sexta-feira, janeiro 20, 2017

Hellooo lindas e lindos!

Um dos temas mais pedidos para abordar ano passado foi: Ansiedade. Por que afinal, quem nunca?

Por muitas vezes acabamos pensando que estamos vivendo uma vida cristã sem fé ou errada por não crer o suficiente em Deus só porque ainda lutamos contra a ansiedade e as ondas de pensamentos desenfreados que nos cercam. Muitas vezes eu cheguei a pensar nisso e até brigar com Deus durante as minhas orações, mas eu venho por meio deste post dizer que "não". Não é porque muitas vezes ficamos ansiosos que estamos fazendo tudo errado, estamos sem fé ou não crendo em Deus.
Tudo bem ficar ansioso algumas vezes. Não somos perfeitos e nem precisamos ser.


Quantas vezes nos pegamos preocupados e ansiosos por coisas que nem sequer sabemos se vão acontecer. Como se vivêssemos num marasmo e não tivéssemos nada mais para fazer, né?
A ansiedade é uma força, uma peste irracional. Ela se inicia naquilo que não sabemos. Como quando somos pequenos e temos medo do escuro por não saber o que tem lá. Ou na adolescência, que eu tinha medo de ficar doente, do meu futuro ou de ter um câncer (sério, não riam).

Em algum ponto da vida, nós todos nos preocupamos. Seja um 'medinho' que ecoa no fundo das nossas mentes na seção de "E se", ou um 'medão' que pode nos paralisar ou recuar.

Não é da natureza de Deus nos fazer ter dificuldades em vão. Ele pode usar nossas dificuldades para nos aproximarmos Dele. E esse é o caso da ansiedade. Quando a coisa está feia, eu acabo achando tesouros de esperança. Aqui estão algumas coisas que Ele me ensinou através da minha ansiedade:

Viva um dia de cada vez

É o clichê que funciona, até porque foi Jesus quem falou né? Se Ele falou, então tá falado! hahaha
Nós somos tão preocupados com as coisas que esquecemos de viver e aproveitar o que eu tenho agora. Uma coisa que estou vivendo no momento é o desespero de viver esse ano logo. Muitas coisas vão acontecer na minha vida e tá batendo aquela ansiedade já, as preocupações financeiras, etc - Daí eu respiro e penso: "Calma Natalie, um dia de cada vez."
Eu não tenho a menor ideia de quando tudo isso vai acontecer ao certo e eu já estou aqui sofrendo. Por que ser assim? Vamos nos desprender do futuro também e dar o melhor agora, fazer valer a pena agora. Quando o dia de amanhã chegar, eu me preocupo com ele. Então, viva olhando pro hoje, deixe que o amanhã Ele vai se encarregar e Ele estará lá com você.

Não somos feitos para enfrentar isso sozinhos

É fácil acharmos que nossa jornada cristã deve ser vivida na solitude. Somos individualistas por natureza que guarda nossas orações e choram em segredo. E quando se trata dos outros, nós achamos que os problemas acabam sendo muito complicados e não queremos nos envolver.

Quando conversava com algumas pessoas sobre minha ansiedade a resposta que, frequentemente, vinha era "você precisa ter mais fé", "confia em Deus".
Ansiedade não é um problema enorme, eu sei. Mas não é um problema que gostamos de falar porque traz a tona coisas que não sabemos e talvez nunca saberemos. Então a ansiedade se torna um problema silencioso, que acaba criando raízes em nossos corações e mentes, mas que, raramente, vai aos nossos lábios para não ser exposto. Nós temos medo de falar sobre isso porque não queremos parecer frágeis demais ou fracos demais, então apenas deixamos ela crescer loucamente em um quartinho escuro dentro de nós.
Mas o pecado ama lugares escuros. O inimigo ama fazer com que nós nos sintamos sozinhos como se não pudéssemos falar o que está acontecendo, como se ninguém mais pudesse entender. E isso é uma mentira. Quando somos livres para colocar luz em nossos problemas, parece que tiramos um peso das costas. 
A Palavra diz, repetidamente, para orarmos, compartilharmos o pão, encorajar, servir uns aos outros em amor porque a vida cristã é feita para ser vivida com outros cristãos. Então quando se tem alguém para compartilhar sobre um problema e orar com você, isso acaba nos tranquilizando por não saber que não estamos sozinhos.

Os jargões devem morrer

Essa vai para os líderes - Parte do problema do mantra do "Apenas tenha fé" contra a ansiedade é que esse tipo de atitude não invalida as questões ou os medos das pessoas que estão sofrendo com ansiedade. Isso pode até fazer com que elas tenham uma imagem errada do cristianismo. A pessoa pode até achar que está pecando por não confiar o suficiente em Deus, já imaginou isso?
Como cristãos, andamos na graça e mostramos a luz para os outros. Talvez não saibamos responder todas as questões (principalmente as complexas) sobre a morte, a vida, quem aconselha o Senhor, mas é nosso papel sermos graciosos e nos colocarmos no lugar dos outros para entender a situação (de verdade) e não simplesmente vomitar uma "frase gospel" qualquer para fingir que os problemas serão solucionados instantaneamente.

Deus não nos abandona no meio da ansiedade

Uma noite, sem conseguir dormir e inundada nos meus pensamentos, Deus me levou a abrir em Salmos. Não sabia que Davi tinha sofrido com ansiedade também... E Ele era um rei! 
Quando eu disse: Os meus pés escorregaram,
o teu amor leal, Senhor, me amparou!
Quando a ansiedade já me dominava no íntimo,
o teu consolo trouxe alívio à minha alma."
(Salmos 94:18-19)
A ansiedade de Davi era grande e o Senhor o consolou. Davi não estava pregando um sermão sobre "Ter mais fé", na verdade Ele não fez nada de mais, Deus fez tudo não apenas o salvando, mas restaurando a sua alegria.
Deus tem a resposta para todas as questões. Ele conhece nossos medos, nossos pânicos e ainda assim morreu por isso tambéme aqui é onde podemos ter a esperança para sermos livres disso, se formos sinceros com nós mesmos e, principalmente, com Ele.
Ser uma cristã que sofre de ansiedade me fez olhar para a graça com um novo olhar. Ela me enche de gratidão e alegria por saber que existe um Deus que não desiste de mim, que não me deixa cair na minha própria escuridão. Me ajudou a ver que Jesus carregou um peso de pecado, dor naquela cruz, incluindo as nossas ansiedades.

Existem questões que não vamos conseguir responder porque servimos e adoramos a um Deus que não temos pleno conhecimento de seus pensamentos, mas se entendermos que Deus não é um cara sinistro ou insensível e que Ele não nos afasta pelas nossas iniquidades, mas que ao invés disso, nos quer perto Dele e morreu para nos livrar delas, então isso já nos basta. Nosso Deus é um Deus que cuida e nos salva.


Então quer dizer que você não é mais ansiosa, Nat?


HA, não. Não do jeito que você pensa: "Abra-ca-da-bra! Adeus ansiedade forever!" hahah
E eu não tenho vergonha de dizer que minhas orações muitas vezes não acabam com a minha ansiedade instantaneamente, mas a cura vem de diversas maneiras. As vezes é por um alívio imediato em meio ao louvor, a oração, lendo a Palavra ou conversando com uma amiga/líder/pastor que sabe as coisas certas para se dizer - (Em casos mais graves de ansiedade, por quê não procurar um psicanalista cristão?)
Quando eu vejo que estou começando a me sentir ansiosa a respeito de algo, me ajuda focar em outras coisas, algum projeto pessoal ou no ministério.
Mas o que eu posso falar, com certeza, é que Ele me deu paz e determinação para gerenciar os dias em que eu me encontro mais ansiosa. E através disso, eu acho graça e liberdade para minha ansiedade.

Vocês sofrem com ansiedade também? Deixe um comentário ou entre em contato comigo, através desse link.

Pode ser que você também goste:

1 comentários

  1. Conheci o seu blog hoje, meus parabéns pelo conteúdo, também sou cristã e blogueira. Deus te abençoe!

    elaecrista.blogspot.com

    ResponderExcluir