O FIM DO AMOR?

quarta-feira, agosto 31, 2016

Depois de 26 anos casados, a separação do para sempre casal Bonner causou um rebuliço sem fim na internet, alguns lamentam, outros compartilham memes irônicos e outros, como eu, fazendo reflexões - algumas nem tão positivas, mas, alguma lição temos que tirar disso, não é mesmo?



Pois a verdade é que vivemos enfiando os pés pelas mãos. Conhecemos e praticamos um amor equivocado, cheio de falhas. Queremos viver o amor ao nosso modo e aí começa toda a enxurrada de erros que nos distanciam do Senhor, nos tornam equivocados e provocam tristeza e infelicidade em milhares de cristãos dentro de seus casamentos. Por fim, isso resulta numa vida de melancolia e frustração e, frequentemente, em adultérios e divórcios - quando não, uma depressão profunda.
A verdade é que nós por nós mesmos não conseguimos amar de maneira plena, pois desconhecemos o que verdadeiramente é o AMOR.

Para um relacionamento ideal, devemos envolver um 3ª pessoa. E não, não estou falando de um terapeuta de casais... (eu falo sobre isso aqui) - Estou me referindo ao próprio Deus, pois Deus é o próprio amor - sem Ele o que temos ou achamos conhecer sobre o amor é apenas uma faísca do que realmente é o verdadeiro amor, que foi criado por Ele e somente através Dele pode ser vivido de graça.
Por mais apaixonados que estejamos um pelo outro, e por mais lindo (aos nossos olhos) que seja um relacionamento, há dias em que nós não estamos "tão dispostos assim" para amar ou perdoar. Estamos machucados. Somos egoístas. Nos sentimos enganados. Na nossa imperfeita humanidade queremos correr, nos esconder ou até mesmo desejar vingança, mas são nesses momentos que algo maior nos domina... Há dias em que somente Deus pode nos mostrar o que realmente é AMAR.
Ele vem como uma âncora do amor e nos coloca em nossos devido lugares. Ele derrama seu amor em nós para que possamos amar um ao outro. Como cristãos acreditamos que quando entramos em um relacionamento com Deus, Ele nos enche com o seu Espírito e é esse Espírito em nós que cria as qualidades que precisamos para uma vida saudável e consequentemente, um casamento saudável: o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a humildade e o domínio próprio são exatamente as qualidades que um relacionamento precisa para ser saudável e não morrer.
Uma mera coincidência? Acho que não.

Em dias difíceis, mais do que confiar na nossa "metade da laranja" para nos amar como ele/ela deveria, confiamos no espírito de Deus agindo na vida deles e é através do relacionamento dele/dela com Deus que aprendemos a amá-lo/amá-la de volta como deveríamos.

É verdade que o amor de muitos está se esfriando, afinal estamos vivendo os fins dos tempos e vamos continuar vendo e presenciando separações na mídia e em cada esquina, talvez até dentro de casa. Mas quando eu e você amamos através Dele, reproduzimos uma sombra daquilo que Deus faz com toda perfeição desde sempre e isso basta para uma vida e um relacionamento perdurar e se sustentar até a eternidade.
Esse não é o fim. O amor não tem fim porque não tem um começo - O amor nunca perece.

Pode ser que você também goste:

0 comentários