A angústia do atraso

quarta-feira, agosto 17, 2016

Comprar um apartamento na planta é sinônimo de que você gosta de viver aventuras. A empolgação e a alegria da compra do primeiro apartamento, de repente se torna algo angustiante, e em casos extremos até um pesadelo onde você não consegue acordar.


No programa Encontro com Fátima Bernardes da Globo passou uma reportagem sobre os problemas que ocorrem quando uma construtora atrasa a entrega de um apartamento na planta.
Achei legal compartilhar aqui, pois sei que a maioria de vocês trabalham fora (como eu) e não devem ter visto o programa.
Para assistir a reportagem é só clicar aqui.

O meu apartamento era pra ter sido entregue em Maio/15 e já estamos em Ago/16 e nadica ainda.
Já fiquei muito put* com a situação, mas hoje decidi não me estressar mais sobre isso, ainda mais porque minha situação é completamente diferente da família no video ou da realidade de centenas de pessoas que passam por isso. Afinal, eu não pago aluguel e não estou dependendo disso para casar (nem namorado eu tenho *sights*). 

Uma das coisas que me fizeram acalmar foi ter entrado com uma ação judicial contra a incorporadora. Entrei pedindo:
  1. Congelamento do saldo devedor, ou, na hipótese de negativa do juiz, alterar o índice de correção por um menos oneroso
  2. Devolução da taxa de corretagem
Mas o que isso significa, Nat?
  1. O que a advogada me adiantou é, que é praticamente impossível o congelamento do saldo, visto que o STJ já não faz mais isso, o que vai acontecer é trocar a taxa de juros do INCC para uma taxa menos agressiva. Imagina eu, sozinha, pagando as parcelas do apartamento com quase o dobro do valor que eu havia previsto?
  2. Falo mais sobre a taxa de corretagem aqui
Eu e meus futuros vizinhos nos reunimos no facebook e what's app para tentarmos reunir o máximo de informações e cada dia um chegava com informações diferentes. Com quase 1 ano de atraso da 1a fase, chamamos a EPTV para fazer uma reportagem e reivindicar de alguma forma os nossos direitos como consumidores. Deu certo, afinal alguns meses depois trocaram a construtora e a obra voltou a acontecer. 
Finalmente e felizmente, começaram a chamar os moradores da primeira fase de vendas para fazer as vistorias nas casas e apartamentos, então agora estamos conseguindo enxergar uma luz no fim do túnel e tudo indica que entre dez/16 e mai/17 já esteja com a minha chave na mão.
Continuo orando, porque sei que meu tio já não me aguenta mais na casa dele *risada*, mas tudo que posso fazer é esperar, já que o aluguel aqui em Sumaré, é caríssimo! :-(

Wish me luck, guys!

Pode ser que você também goste:

0 comentários