7 passos para evitar a treta

sexta-feira, abril 29, 2016

Por que é tão difícil lidar com as pessoas? Não basta ter que enfrentar a gente mesmo quando nos deparamos com nossa realidade infeliz, ainda temos que lidar com todos que estão ao redor. Esse ano  Deus tá me tratando nessa área de liderança com muita força. Sempre tive o dom para liderar, mas ano passado foi quando Deus me presenteou com um cargo na minha empresa para liderar um time e também na minha vida ministerial, onde ele tem exigido bem mais de mim. São milhares de crises e a cada dia que passa, tanto no trabalho, quanto na vida pessoal e ministerial, as pessoas têm se tornado meu pior pesadelo.


E não deveria ser surpresa para nós (meros humanos), que Jesus nos ensina como sermos pacientes, misericordiosos, graciosos e bondosos uns com os outros, mas convenhamos que essa não é nossa tendência natural para as coisas. Nós somos briguentos, argumentadores, orgulhosos, ficamos na defensiva e a lista continua… E nós precisamos aprender e praticar viver em paz uns com os outros, amar, ser firmes sem machucar ninguém. Independente se você é líder ou não, os frutos do Espírito precisam ser algo intrínseco no caráter de todo cristão. E quando nós os temos, nós honramos a Deus e demonstramos o Amor de Deus aonde quer que nós formos. Cliché, but necessary to remember, like always.

Ok, um breve resumo: Conflitos. Amigos que se afastaram por conta de alguma postura sua. Ou seja, muitas DRs, e convenhamos, ninguém merece ter uma DR, seja ela com amigo, namorado ou pior, liderados, ou pior, amigos-liderados. Oi?

Aqui embaixo separei 7 passos para conseguirmos restaurar nosso relacionamento com o próximo e evitar a treta.

1. Converse com Deus antes de conversar com a pessoa
"De onde vêm as lutas e as brigas entre vocês? Elas vêm dos maus desejos que estão sempre lutando dentro de vocês.” - Tiago 4:1

É duro encarar a realidade, mas posso dizer que quase 100% das brigas que acontecem tem a ver com quem nós somos. Então por que não tirar a prova com o Criador da sua existência?

2. Tome sempre a iniciativa.
"Portanto, se você estiver oferecendo no altar a sua oferta a Deus e lembrar que o seu irmão tem alguma queixa contra você, deixe a sua oferta ali, na frente do altar, e vá logo fazer as pazes com o seu irmão. Depois volte e ofereça a sua oferta a Deus.” - Mateus 5:23-24

Apenas uma coisa para falar: Você é o altar. 

3. Tenha empatia com o sentimento do próximo
"Que ninguém procure somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros.” - Filipenses 2:4

Empatia: Na psicanálise, estado de espírito no qual uma pessoa se identifica com outra, presumindo sentir o que esta está sentindo.
Há sempre um outro lado da moeda. Se colocar no lugar do outro, faz com que entendamos melhor como a pessoa está se sentindo.

4. Admita seu erro e assuma sua parte no conflito.
“Se dizemos que não temos pecados, estamos nos enganando, e não há verdade em nós.” – 1 João 1:8

Já falei aqui que ninguém é 100% sem culpa do conflito. Se não foi no ato do conflito, então possivelmente, contribuiu no passado para que houvesse o conflito. Então pare, pense, tome uma postura humilde e assuma seu erro.

5. Ataque o problema e não a pessoa.
“O meu coração estava cheio de amargura, e eu fiquei revoltado. eu não podia compreender, ó Deus; era como um animal, sem entendimento.” – Salmo 73:21-22

Eu sei, quando a raiva sobe, as palavras são só uma consequência. Mas aprender a ter domínio próprio e controlar a língua na hora do “fogo”é o melhor ataque. Se não tem condições de converser sobre aquilo sem se exalter então talvez não seja a hora certa para converser sobre aquilo.

6. Coopere o máximo possível.
“No que depender de vocês, façam todo o possível para viver em paz com todas as pessoas.” – Romanos 12:18

Nem sempre minha vontade de fazer o máximo possível tá ali disponível pra uso, mas…

7. Busque reconciliação e não resolução.
“Afaste-se do mal e faça o bem; procure a paz e faça tudo para alcançá-la.”- 1 Pedro 3:11

Muitas vezes, queremos tanto resolver um problema, que travamos a maior batalha interior e ao redor para ter certeza de que o problema será combatido e esquecemos que, acima de tudo, nossa natureza deve ser pacificadora. Mesmo que você saia como errado,  mejera da história, faça isso. Isso é simplesmente incompreensível para as pessoas que não tem Cristo, mas Ele mesmo foi julgado e cruscificado como culpado por sua culpa. Se somos pequenos Cristos, logo…

No começo do ano orei: “Jesus, me ensina a liderar como você liderou”. Quando olho pra trás, me pergunto o que eu estava pensando para orar assim hahahahahah E eu sei bem o quanto é difícil engolir o orgulho, tomar a iniciativa… Eu tenho aprendido que se eu quero ser uma boa líder, então devo primeiro estar disposta a pagar o preço pelos outros. Então, lavo minha cara e me jogo para os braços Dele onde encontro sempre uma saída para meus conflitos internos, antes de resolver os conflitos externos. Espero que esse post venha a calhar. A gente sempre precisa de um puxãozinho de orelha hahaha, beijo!

Pode ser que você também goste:

0 comentários