Perdoar cura!

segunda-feira, outubro 12, 2015

Sabe quando seu coração está tão machucado que parece que todo o resto da sua vida parece travar? Daí não conseguimos nos mover no presente e nem avançar para o futuro porque estamos presos ao passado (e as vezes o passado é bem recente, diga-se de passagem)


Há uns 4/5 anos atrás (mais ou menos) eu achava que era uma garota livre-leve-e-solta que não se importava com o que as outras pessoas pensavam de mim e nem com as consequências dos meus atos, eu perdi as contas dos meninos que eu fiquei e aquela “outra” conta, sabe? Eu até sei o resultado, mas digamos que não dá pra mostrar utilizando apenas meus dedos da mão e do pé… pois é, eu vivia "la vida loca”. Foi divertido não vou negar, até certo tempo porque comecei a perceber que levar a vida dessa forma não preenchia o vazio que eu sentia e tudo o que me proporcionava era uma alegria e prazer temporários.

Tudo o que eu queria era ser amada e eu me enganei achando que amor vinha em forma de sexo e não através da amizade e do respeito, por achar super romântico viajar pra outra cidade pra ficar com um cara que não tinha nem a capacidade de me ligar no dia seguinte e milhares de outras situações em que eu me coloquei por não conseguir enxergar o meu valor e muito menos o amor que Deus tinha por mim. Eu simplesmente peguei minha coroa e joguei no lixo como se ela não valesse NADA.
As marcas que essa sequência de atitudes deixaram em mim, principalmente no meu coração, ecoam até hoje e nesse tratamento doido que Deus anda dando em mim, elas começaram a infeccionar novamente e eu vi que nada que eu achava que já estava curado realmente estava. Acho que o o que mais doeu foi ver que a culpa foi 100% minha e apesar de eu tentar arranjar alguém para culpar isso não me faria mais feliz ou me traria o que eu realmente precisava: A CURA.

Desde que eu voltei para Cristo foram poucas pessoas com quem eu pensei em começar a caminhar para oração/relacionamento. Eu sou muito insegura com relação a isso e é muito difícil eu me abrir para me permitir a gostar de alguém, justamente porque eu nunca tive um relacionamento sério na minha vida e todos os meninos que eu gostei me decepcionaram de alguma forma, então eu simplesmente me fecho na minha conchinha porque é mais fácil, aliás, convenhamos, é BEM MAIS FÁCIL. Foi assim dessa última vez, me fechei, menti para o menino falando que não queria nada com ele porque Deus havia falado comigo (Sim, eu menti  e ainda usei o nome de Deus - sou pecadora - me julguem) simplesmente porque não queria arriscar dar o próximo passo (mesmo sabendo que já estava gostando do cara) porque não queria acabar na sofrência de novo - foi quando Deus me deu um ultimato muito sério “Filha, você precisa se decidir - você gosta desse menino ou não? - você quer arriscar ou não? - Sua indecisão está te travando ministerialmente e está afetando todos os seus liderados. Independente do que você decidir saiba que nenhum tempo é perdido comigo.” (Não foi exatamente com essas palavras porque nossa conversa foi meio longa, mas a essência foi essa.) e o fato de isso estar envolvendo não só a minha vida mas as pessoas ao meu redor eu decidi tomar uma decisão: vou atrás de quem eu gosto! Fui apostar na minha felicidade, como dizem por aí…

Mal sabia eu que era uma cilada, porque estava caminhando para o tratamento mais sofrido da minha vida longa de 24 anos e 3 meses, rs

Basicamente começamos a caminhar já daquele jeito porque ele já estava meio com o pé atrás comigo por causa da minha inconstância, todas as minhas atitudes desde o momento que começamos a caminhar foram reflexos do que eu vivi nos meus relacionamentos passados - comecei a agir como se eu fosse um objeto, implorar amor, infantilidade, adquirir uma visão imaginária (enxergando coisa onde não tinha) - ele também, fez algumas coisas que não condiziam com a imagem que eu tinha projetado dele e isso me machucou bastante… 
Enfim,  foi UÓ! Eu joguei minhas feridas e dores de outros relacionamentos nele achando que ele ia ser o “curandeiro” da minha vida. 

Como já deu pra imaginar... não deu certo com o boy.

Eu tentei esquecer tudo isso, mas não consegui e eu comecei a implorar pra Deus para Ele me fazer esquecer porque chegou num ponto que eu não entendia mais nada do que estava acontecendo aqui dentro e já não estava aguentando de tanta dor, tanto choro...
Foi quando numa aula de Renúncia de Direitos do curso que eu faço na JOCUM que Deus começou a falar comigo e Ele me pegou de jeito, me levou pra conferir todas as minhas atitudes, me mostrou os reflexos que até então eu não conseguia enxergar que era por culpa dos meus ficantes do passado, e que eu não podia culpar o boy atual pelas marcas que eu tenho em mim, apesar de ele ter errado sim, a culpa não foi totalmente dele sobre como eu estava me sentindo…. Apesar de eu desentalar e vomitar o que eu estava sentindo isso não me traria alívio simplesmente porque eu precisava liberar perdão para todos os meninos do meu passado que me usaram, que me traíram, que só me chamavam pra me comer não viam o valor que eu tinha.

E essa é a real, enquanto nós não liberamos perdão para algo do passado que ainda reflete no presente, nós nunca vamos conseguir nos curar por completo porque isso sempre refletirá na maneira como agimos.

Foi um tiro na minha cara mesmo e eu não sabia como reagir, só soube chorar e me derramar ali no meio da classe igual uma louca. o olhar pra trás percebi que tudo aquilo ainda me trazia muita dor e eu precisava colocar um fim naquilo tudo...

Ele me mostrou que perdoar não é simplesmente esquecer, perdoar é dar ao outro uma oportunidade de renascer na minha vida sem me trazer dor e eu ainda não tinha feito isso.
As vezes tentamos de mil e uma formas fazer as coisas pela força do nosso braço e tentar amenizar algo dentro de nós… Só o que conseguimos, como seres humanos, é fazer com que a ferida fique sem infeccionar por algum tempo e até esquecer que ela existe, mas logo ela volta a infeccionar mais uma vez, fazendo você se lembrar dela, sentindo toda a dor novamente como se tivesse acabado de fazê-la.
Nesse evento que chamamos de vida passamos por diversas situações que deixam marcas em nosso coração na nossa alma e eu quero convidá-la(o) a pedir para Deus te mostrar se tem alguma situação ou alguém do seu passado que te machucou e pedir para que Ele te ajude a liberar perdão sobre isso para que você possa seguir em frente sem que isso atrapalhe e impeça de viver os sonhos Dele para a sua vida.

O único que pode ressignificar suas memórias e curá-las é Cristo, ninguém mais pode e ninguém mais fará.
Então pare, pare tudo que você está fazendo e busque Nele o perdão e a cura (mesmo que isso cause um pouco ou muita dor temporárias), pois só assim você experimentará qual é a boa, perfeita e agradável vontade Dele para a sua vida. Topa esse desafio?

Pode ser que você também goste:

0 comentários