Sendo honesta com Deus

quarta-feira, setembro 23, 2015

"Sendo honesta com Deus" é um título mais apropriado para "Fazendo alok com Deus" (esse era o título anterior), a verdade é que a honestidade destrói barreiras de qualquer relacionamento, ainda mais se tratando de um relacionamento com o Eterno.



"Estou com raiva de você!"- eu gritei.

Foi um modo estranho de começar uma conversa, admito. Mas minhas emoções estavam tão intensas que não conseguiria apenas "conversar", eu precisava desabafar e jogar para fora o que estava me tragando.
Estou passando por vários tratamentos esse ano, mas acho que nenhum me trouxe tanta dor quanto esse tratamento na minha área sentimental. Depois de três anos desde meu retorno para os braços de Deus, estou tendo que enfrentar meus traumas e fantasmas do passado, meus vícios e as cicatrizes que que eu achei que estavam curadas tudo novamente e tudo de uma vez só. Ter que lidar comigo mesma é a parte mais difícil de tudo isso.
Essa noite foi a noite em que eu voltei a ser uma criança de 4 anos. Estava no meu quarto com a porta fechada e deitada -  eu não queria conversar. Eu chorava muito, de repente fui tomada por um sentimento de raiva, ódio (não sei dizer), comecei a jogar tudo que estava na minha cama no chão e gritava. Toda aquela dor dentro de mim tinha que sair de alguma maneira. No meio desse caos, gritei:

- Eu te odeio! - Pluft, as palavras saltaram da minha boca.
E eu ouvi uma voz calma dizendo:
- Você não me odeia, eu sei que você me ama e não adianta tentar mentir pra mim.
- Mas eu quero te odiar! Se você tivesse aqui te dava um soco.
Ele riu, aposto. Depois de mais uns segundos, observando meu choro desenfreado, Ele finalmente resolve falar comigo:
- Eu sei que você está sofrendo, que está doendo, que você está com raiva, mas não tem outro jeito. Você precisa passar por isso porque eu preciso te tratar para que você consiga dar o próximo passo. Eu te amo.

Eu já estava ensaiando uma resposta bem mal criada para dar para Ele, mas tudo que eu sabia fazer era chorar e depois de um tempo caí em mim e comecei a pedir perdão pela meu chilique ingrato a relação a toda essa situação. O que eu quero dizer com essa história toda?

Nada, na verdade, eu quero motivar vocês. Não adianta tentarmos esconder nossas dores, nossas inseguranças, nossa raiva diante Dele, Ele já sabe o que estamos sentindo, mas Ele quer que confiemos Nele o bastante para jogar a real. Não se trata de fazer drama diante de Deus, se trata de se aproximar do Pai com a sinceridade de uma criança que não tem medo de ser quem ela é. Ela não precisa usar máscaras ou pensar em como as outras pessoas vão reagir, a criança apenas é o que ela é.
Fique sozinho com Deus e deixe com que Ele veja o seu bom, ruim, seu lado feio ou qualquer outra coisa que esteja  pensando ou sentindo... Fazer isso muda tudo, acredite em mim!

Passei anos me escondendo de Deus, vivendo com vergonha, pensando que nunca seria boa o suficiente para Ele ou para qualquer oura pessoa. Levantei uma barreira no meu coração para que ninguém mais pudesse me machucar. A parede me mantinha segura, mas também me deixou sozinha.

As vezes somos tão cordiais e formalmente adequados ao falar com o 'Deus, todo poderoso' que esquecemos que Ele também é o nosso Pai e melhor amigo. Precisamos entrar na sala do trono, sabendo que temos o direito de estar ali por termos sido adotados como filhos amados por meio da graça de Deus.

"Assim, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade."     Hebreus 4:16

A honestidade gera intimidade com Deus. A honestidade destrói qualquer barreira.
Qualquer que seja sua preocupação, medo ou dor, diga a Ele e deixe que Ele mostre o amor Dele.

"Ele está perto de todos os que pedem a sua ajuda, dos que pedem com sinceridade."    Salmos 145:18

Pode ser que você também goste:

2 comentários

  1. Fantástico! o/ Creio que essa intimidade, mesmo com as crises, é tudo que precisamos para ter a vida de verdade.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da introdução do seu texto e, acho que devemos sim sermos honestos com Deus para que possamos ver de forma ampla e objetiva o que Ele tem para nós. Deus abençoe! bjos Abraço!

    ResponderExcluir