Acampamento Underground Portas Abertas - EU FUI!

quarta-feira, junho 10, 2015


Nesse último feriado tive a experiência mais incrível da minha vida(até agora)!
O Portas Abertas, uma organização cristã internacional que dá apoio a igreja perseguida, possui um ministério apenas de/para jovens que tem como missão despertar a juventude cristã brasileira para servir a Igreja Perseguida. O Ministério Underground (UG para os mais íntimos) realiza todos os anos o Acampamento Underground.
O acampamento underground é um evento de simulação da Igreja que sofre perseguição no mundo por causa da fé em Cristo. Um dos propósitos do acampamento underground é estimular os crentes a orar e a se engajar em prol dos nossos irmãos e irmãs que sofrem ao redor do mundo, para despertar a consciência sobre a perseguição e prover oportunidades e recursos para que mais cristãos brasileiros conheçam a realidade de uma parte do Corpo de Cristo que está sofrendo.
Se liga no vídeo de divulgação que eles postaram:


Em 1 Coríntios 12:26, Paulo fala "se um membro sofre todo o corpo sofre junto", e eu venho dizer a vocês, meus caros, que eu até que entendia o versículo, mas não sofria junto na intensidade que eu deveria sofrer.
Nesse feriado entendi que sou um NADA, e digo isso porque minhas noções bíblicas, amor ao próximo, perdão são limitadas e miseráveis com relação a como Jesus gostaria que eu fosse.

MISERÁVEL
adj (lat miserabile) 1 O mesmo que miserando. 2 Abjeto, desprezível. 3 Pobre, sem recursos. 4 Mesquinho, sem valor. 5 Malvado, perverso. 6 Digno de ódio. 7 Avarento, somítico, sovina. sup abs sint: miserabilíssimo. s m+f 1 Pessoa infeliz, desgraçada, mal-aventurada. 2 Quem está na miséria. 3 Pessoa vil, infame, canalha. 4 Pessoa avarenta, sovina.

Apesar das nossas brincadeiras, nunca uma palavra fez tanto sentido pra mim como fez nesse feriado.
Enumerar e contar exatamente tudo o que vivi lá seria praticamente impossível (até porque não posso contar com detalhes o que passei lá), mas tudo está muito bem detalhado e guardado na minha mente. Fui para o Underground Brasil  pedindo uma experiência muito louca e recebi bem mais do que isso. Foram momentos de fome intensa, tortura, choros agudos e dolorosos que partiam o coração e faziam meus ossos estremecerem bem mais do que o frio que sentíamos em Campos do Jordão. Não sei bem que tipo de evangelho eu estava vivendo antes de passar pelo UG e também não sei dizer o que será de mim pelos próximos dias, meses ou anos mas eu sei dizer que não será a mesma coisa.
Algo dentro de mim mudou de forma assustadora e drástica e eu agradeço a Deus por ter me dado essa experiência de cavar a minha própria cova com as unhas (literalmente), MAS PRINCIPALMENTE porque a alguns dias atrás eu achava que sabia amar, eu achava que sabia o que um cristão perseguido sofria, eu achava que sabia perdoar e amar os meus inimigos, achava que estudava a bíblia, achava que sabia me colocar no lugar do próximo e hoje posso dizer que preciso pedir por misericórdia para que Ele derrame o amor Dele em meu coração porque é muito difícil viver tudo que vivemos e não sentir um pouco da dor que Deus sente ao ver o que acontece com nossos irmãos perseguidos.
Estava vivendo sob uma super capa gospel da religiosidade e era cheia de uma "ética cristã" completamente errada, e eu confesso que nunca consegui enxergar isso de maneira tão nítida como Deus permitiu que eu enxergasse nesse feriado de Corpus Christi.

Gostaria de ficar aqui contando as milhares de experiências que aconteceram comigo, mas infelizmente eu não posso. Deixo o convite para que você vá no próximo Acampamento Underground sinta e viva as experiências por si próprio.

Antes de encerrar o post gostaria de deixar uma frase e 2 perguntas para reflexão:
"Eu gostaria de deixar uma mensagem aos que são cristãos e vivem no mundo livre. Vocês não podem se acomodar com sua liberdade. Usem cada oportunidade que tiverem para louvar o Senhor, todos os dias. Se pude cantar enquanto estava presa, imagine o que você pode fazer para a glória de Deus com sua liberdade." - Helen Berhane
1. O que estamos fazendo com a nossa liberdade? 
Aqui no Brasil, podemos adorar e cultuar a Deus livremente em todos os lugares públicos ou não, mas lá fora, existem pessoas que não tem o mesmo privilégio.
2. O que fazemos com os nossos milhares de exemplares da bíblia empoeirando na prateleira das nossas casas?
Será que essas bíblias foram feitas para ficarem ali de enfeite mesmo enquanto milhares de pessoas vivem uma vida com apenas uma página aleatória rasgada em suas mãos?

Vamos amar e agir como Jesus fez. Vamos ser sal e luz, vamos brilhar como estrelas em meio a escuridão, vamos fazer valer a nossa liberdade, enquanto ainda a temos! :)

Mais sobre o Portas Abertas e o Ministério UG:
http://underground.org.br/
https://www.portasabertas.org.br/


Pode ser que você também goste:

0 comentários