6 coisas que nossas igrejas deveriam estar fazendo

quarta-feira, fevereiro 18, 2015

Uma das coisas que mais venho orado hoje em dia é para que Deus restaure a tua noiva. Eu amo a igreja e meu maior desejo é poder ver TODAS as igrejas alcançar seu pleno potencial. O artigo que vou postar aqui não é de minha autoria, mas fiz questão de traduzir para colocar aqui no blog.


Os seguintes são os desafios, não apenas para líderes de igrejas e pastores, mas também, e principalmente para os membros da igreja. São desafios para empurrar sua igreja para se destacar nestas áreas, a fim de sermos melhores embaixadores do Evangelho para o mundo.

1. Trabalho cara-a-cara com os mais necessitados

Um monte de igrejas dão dinheiro para os mais necessitados mas poucos optam por se envolver diretamente em suas vidas. Não é o suficiente para uma igreja simplesmente dar, mas a igreja precisa conhecer quem são.
Muitas igrejas hoje estão construindo seus prédios em bairros nobres, onde ficam cercados pelos ricos. E com certeza, as pessoas ricas precisam de Jesus tanto quanto qualquer um, mas se as igrejas querem seguir o exemplo de Cristo, então eles devem estar envolvidos, também, na vida dos mais necessitados.

Eu não estou dizendo que cada igreja deve se mover para a periferia, PORÉM, TODA igreja deveria mobilizar suas congregações para servir nesses locais.

2. Construção de Relacionamentos com outras igrejas

Unidade sempre foi uma marca importante da Igreja Cristã, mas depois de tantas igrejas tentarem assumir as suas missões de forma independente...isso acaba gerando uma certa competitividade para saber qual igreja tem o maior número de membros. Competimos entre nós, sendo que temos o mesmo propósito.
Além disso, ainda temos àquelas pessoas que confundem "costruir um relacionamento com a igreja Y", com se "mudar para a igreja Y" - decisão que ele tomou da noite para o dia quando perceberam que a igreja Y está "bombando" mais que a igreja que ele se encontra no momento.

Igrejas que trabalham em conjunto, provavelmente, não irão colocar um fim às "ovelhinhas saltitantes" que pulam de igreja em igreja, mas se pensarmos sobre o quanto um programa de divulgação, uma ação evangelística em conjunto poderia fazer para alcançar as almas em uma cidade. As Igrejas devem trabalhar em conjunto para alcançar sua cidade, unidos EM e POR Cristo.

3. Se esforçar para aceitar a diversidade de pessoas

Hoje em dia, existem muitas igrejas hoje que aceitam a diversidade com naturalidade, mas isso não significa que as igrejas estão trabalhando para alcançar a diversidade. A maioria são apáticos à ideia.
Infelizmente, as igrejas são algumas das instituições menos diversas que existem. Não são apenas congregações compostas por pessoas da mesma cor, mas também são divididas em idade, nível sócio-econômico, e até mesmo interesses. Os jovens vão à igreja com os jovens. As pessoas ricas vão à igreja com outras pessoas ricas.
Eu até entendo, que é legal e confortável ir à igreja com pessoas da minha idade que se parecem comigo, tem o mesmo estilo de vida que eu vivo e quase pensam como eu, MAS a falta de diversidade na igreja é perigosa.
  1. Limita o crescimento pessoal de cada membro da igreja. Um jovem cercado por jovens se econectam e criam intimidade mais facilmente, mas ele/ela vai ser carente de sabedoria de alguém mais experiente.
  2. Limita o potencial de uma igreja para alcançar as pessoas. Como pode uma igreja esperar alcançar grupos de pessoas diferentes, se ele é composto por apenas um estilo?
  3. O próprio Jesus buscou a diversidade em seu grupo de discípulos. Pescadores, um "revolucionário" lutando contra a dominação romana e um cobrador de impostos (estes dois tipos de pessoas vieram de estilos diferentes de vida).
4. Perseguir uma visão, não quantidade

Crescimento em números é bíblico. Igrejas devem querer chegar a tantas pessoas quanto for possível. Mas não devemos nos apaixonarmos por números.
Uma das maiores lutas para mim é controlar o meu desejo de ver o nosso ministério crescer em quantidade e me concentrar no crescimento das pessoas que já estão lá
Devemos querer mais pessoas para aparecer, mas temos de ser bons administradores das pessoas que Deus já nos deu.

5. Construindo um Departamento de Missões que ofereça mais do que alimento sólido

É normal igrejas darem dinheiros para missões., algumas conseguem ter isso fixo mensalmente em seu orçamento, enquanto outras instituições arrecadam dinheiro a partir de ofertas especiais.
PORÉM, A concepção de Missões não deve ser limitada à doação de dinheiro. As igrejas devem desejar enviar as pessoas para fora.
Nem todas as igrejas, podem se dar o luxo de financiar missionários de tempo integral, ENTRETANTO todas as igrejas que tem pessoas podem promover um impacto em suas comunidades, cidades, estados, países e no mundo.

6. Capacitar os seus membros, não apenas entretê-los

Para muitos, a igreja é pouco mais que um momento de entretenimento. É um concerto para cantar junto e com um tempinho para ouvir um discurso no meio do evento. Claro, as pessoas podem e são movidas espiritualmente por isso, mas elas precisam da extensão desse mover.
As igrejas devem se ver como capacitadores, e não como artistas, é essencial que a igreja forneça aos membros as ferramentas que eles precisarão para viver a sua fé diariamente. As Igrejas devem se alegrar na missão de preparar seus membros para serem representantes de Cristo no mundo e não apenas meros expectadores.


Minha oração é que você seja encorajado a desafiar a sua igreja a lutar por esses objetivos. Se a sua igreja está em falta com um ou dois ítens, a resposta é não sair. Mas, em vez disso, a minha esperança é que você trabalhe pessoalmente para criar um ambiente onde esses ítens sejam verdades em sua igreja. Oremos para que a sua e a minha igreja estão estrategicamente alinhadas à vontade do nosso Pai para que possamos ir mais longe e buscar mais almas para o Reino.


Traduzido e adaptado por: Natalie Sanches

Pode ser que você também goste:

0 comentários