"Em nome de Jesus", AMÉM!

segunda-feira, outubro 13, 2014

Estas são as palavras que dizemos quando estamos prestes a terminar de orar. OK, e daí Nat?  Bom, enquanto todos nós orararmos em nome de Jesus, pode ser fácil fingir que esse é um ato sem importância para nós... Orar em nome de Jesus pode facilmente se tornar uma coisa que fazemos sem pensar porque nos ensinaram assim e pronto, MAS orar em nome de Jesus define EXATAMENTE o que é a oração.


Uma das razões erradas que  pensamos sobre a oração em nome de Jesus é porque, muitas vezes inconscientemente religamos Jesus a história. Nós olhamos de volta para ele na história como pouco mais do que um grande professor, alguém cuja vida devemos imitar. Ele torna-se pouco mais do que um exemplo de bom comportamento. Nós, naturalmente, queremos afirmar que a sua vida (em particular a Sua morte) foi importante, mas agora temos de trabalhar duro para imitar a sua vida. Viemos a acreditar que devemos nos tornar pessoas boas, por gratidão pelo que Ele tem feito.
A vida em Cristo muita vezes faz com que creiamos que Jesus é apenas um especialista em comportamento que merece a minha lealdade. Observar a vida Dele não se destina a fazer com que entremos em um colapso tentando imitá-Lo ou ficarmos obssessivos para tomar as escolhas certas. Jesus está comigo aqui e agora, porque a vida de Jesus continua, e a minha própria vida é vivida dentro de Sua.

Oramos em nome de Jesus, porque Ele é a nossa esperança.
Oramos em nome de Jesus, porque é dentro de Sua vida que vivemos agora.
Oramos em nome de Jesus, porque tudo sobre quem somos mudou desde que ele nasceu para nós, morreu por nós, ressuscitou por nós, e subiu a Deus por nós.

Diante do Pai

A realidade de nossas orações de fé, portanto, é que em Cristo seremos conhecidos pelo Pai. Quando nos aproximamos de Deus, Ele vai nos aceitar como Ele aceitou a Cristo. Cristo, portanto, é a nossa única esperança. Mais uma vez, Paulo entendeu a mensagem:
 "Temos essa esperança como âncora da alma, firme e segura, a qual adentra o santuário interior, por trás do véu, onde Jesus, que nos precedeu, entrou em nosso lugar, tornando-se sumo sacerdote para sempre(...)" - Hebreus 6:19-20
A âncora que estabelece a base de nossas almas é Cristo. Ele quem fundamenta a nossa esperança e identidade dentro de sua pessoa e obra. Nossa identidade está fora de nossas mãos, por isso temos de nos esvaziar do nosso eu e entregar tudo a Deus. A oração, a verdadeira oração, é o ato de abrir as nossas mãos diante do Pai e receber o dom que não poderiamos ganhar. Cristo nos permite aproximar. Somente no nome de Jesus somos levados diante do Senhor da glória. Está perante o Pai, porque Cristo trouxe-nos lá. Você está de pé porque Cristo morreu e ressuscitou. Você é livre porque Cristo tomou sobre os laços do pecado e da morte e expô-los por aquilo que são. Enquanto oramos parte do que somos é confrontado pelo olhar penetrante do Pai que nos desfaz.

Enquanto estamos diante do Pai em Cristo, aprendemos a orar. Enquanto estamos diante do Pai como a poeira, aprendemos a compreender que somos pó amado.

Paulo nos diz que a "A nossa cidadania está nos céus." - Filipenses 3:20

Por isso, na oração, chegamos a nos acostumar com a natureza de nossa Casa (o Céu).
Na oração, chegamos a compreender que a moeda dos céus é amor.
Na oração nós aprendemos que a linguagem do Céu é a graça.
Na oração aprendemos a nos harmonizar com as músicas do céu.
Na oração nós aprendemos, realmente aprender, que "Está consumado" (João 19:30)

"As minhas orações não mudam a Deus, mudam a mim mesmo." - C.S. Lewis

Pode ser que você também goste:

0 comentários