Votando como Jesus votaria

segunda-feira, agosto 25, 2014

No mundo atual, mais do que nunca, os cristãos precisam valer os seus valores diante de uma sociedade cada vez mais secularista, egoísta e descrente de Deus. É neste cenário que vamos enfrentar a eleição deste ano de 2014, onde elegeremos presidente, governadores, senadores e deputados federais e estaduais.


Absolutamente não podemos nos esconder e dizer que não é problema nosso, muito ao contrário, somos responsáveis SIM. É nossa responsabilidade escolher com critério cada um dos nossos candidatos, pois, mais do que nunca, o futuro do Brasil depende de forma categórica desta eleição que estamos prestes a vivenciar.

Devemos, definitivamente, colocar a nossa consciência cristã, com nossos valores religiosos, acima de qualquer proposta, afinal ou seguimos a Cristo, ou não. Desta forma os valores da Vida Plena, desde a concepção até a morte natural, o casamento entre homem e mulher, a educação que respeite os valores cristãos, o não ao aborto e  a eutanásia, a democracia e respeito ao próximo, a honestidade, são valores inegociáveis. - OU SOMOS CRISTÃOS OU NÃO SOMOS! 

voto 

Digo mais, com os nossos valores em primeiro lugar e, não poderia ser diferente, fica muito mais fácil a escolha dos candidatos. Devemos sim, em primeiro lugar, eliminar todos os candidatos de partidos que, claramente em seus estatutos defendem o aborto, ainda que digam que estão preocupados com a mulher, o que é uma mentira, bem como aqueles que defendem uma união homossexual, a eutanásia, a ideologia de gênero e, assim por diante. Não basta portanto escolher os candidatos que, aparentemente tenham valores cristãos, pois nos estatutos de alguns partidos, como comentei, estas cláusulas são mandatórias, e os candidatos dão o seu sim de acordo quando se filiam ao mesmo.
Após eliminar os partidos e candidatos sem os valores cristãos, precisamos conhecer realmente os demais candidatos, seus compromissos e valores. Todo cuidado é pouco com relação a qualquer candidato, pois é neste momento que querem nossos votos, dizem qualquer coisa para agradar o eleitor. Devemos buscar os fatos, pesquisar realmente o que o candidato tem feito e defendido em sua vida profissional e também pessoal... Por que não?

Não estou aqui para fazer a cabeça de vocês sobre algum candidato ou defender algum partido. Estou aqui para, DESESPERADAMENTE, pedir a vocês que votem com consciência! Mais uma vez temos a chance de mostrar que temos uma voz e que não vamos nos conformar com a forma de governo atual.
Temos que orar para que Deus tenha misericórdia de um povo tão necessitado de cuidados como o nosso, mas que acima de tudo se faça a vontade Dele.

Roberto Vertamatti, adaptado por Natalie Sanches

Pode ser que você também goste:

0 comentários